Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Astrologia



A Astrologia , com origem na antiga Caldéia (Mesopotâmia), considera que a posição do sol, da lua e dos planetas influencia a nossa personalidade, o nosso comportamento e as nossas escolhas ao longo da vida. Todo o Universo conspira para que as coisas aconteçam duma determinada forma.

Está provado que a força gravitacional da Lua exerce uma influência muito forte sobre a Terra e todos os seres vivos, seja nas marés, nos ciclos biológicos e reprodutivos, seja no comportamento dos seres vivos. Então, se a Lua tem esse "poder", não será que os outros astros também influenciam as nossas vidas?

Somos todos pó do Universo, feitos da mesma matéria, de energia, de átomos. O natural é que qualquer troca de energia nos influencie, qualquer radiação exerça a sua influência sobre nós. Mas até que ponto, tendo em conta as diversas forças gravitacionais dos diversos astros e a distância dos mesmos em relação à Terra?

Já fiz o meu mapa astral. Li atentamente e identifico-me com, pelo menos, 95% dos aspectos lá enumerados. Sim, a minha personalidade está lá estampada. Com o Sol em Aquário, com a Lua em Carneiro e Ascendente em Caranguejo, sou uma pessoa que luta pelo equilíbrio entre razão e emoção, com alguma rebeldia e impulsividade. Todos os outros aspectos batem certo. E não estão descritos de forma a que qualquer pessoa possa se identificar com o mesmo.

O problema é que existe a astrologia "verdadeira", séria, que analisa todos os aspectos, e existe a astrologia "falsa", em que charlatões pegam em alguns chavões e rotulam todas as pessoas do mesmo signo da mesma forma. Infelizmente, isso é o que há mais e é o que descridibiliza tanto a astrologia nos dias de hoje. Quando vejo aquelas previsões diárias, em que vai acontecer o mesmo para todas as pessoas do mesmo signo, passo-me... Pois isso não é astrologia.

Uma pessoa é seu mapa astral, mas também tem livre arbítrio para utilizar todas as características embutidas nele. Apenas pelo mapa astral não podemos saber se a pessoa será famosa, rica, triste ou alegre. Isso são coisas que vão depender dela, e não do mapa que ela tem.

Para quem nunca experimentou a astrologia séria, aconselho a que o faça pois penso que ajudará a um maior auto-conhecimento e dissipará ideias erradas imputadas pela astrologia dos charlatães...

Existe um forte mito de que a astrologia é um sistema de adivinhação ou de sorte, e que ela revelaria um destino completamente traçado. Nada mais falso do que isto. A astrologia sempre deixa um grande espaço em aberto para o indivíduo. Na verdade, ela mostra tendências, mas cabe ao indivíduo mesclá-las ou direcioná-las. Existe uma antiga frase em latim que define bem isso ‘Astra inclinant, sed non cogunt’, traduzida como ‘os astros inclinam, mas não determinam’.
http://www.vanessatuleski.com.br/artigos/origem.htm
publicado por LadyArwen às 10:55

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Rapariga suicida-se na China...

... Aparentemente uma notícia quase "comum" nos dias de hoje. Infelizmente, são muitos os que põem termo à vida por esse mundo fora... Mas o que me impressionou foi o que poderá ter sido a "gota d'água" deste acto de puro desespero.

A rapariga tinha 16 anos. Não comia há um dia inteiro. Entrou numa padaria e roubou um pão (de valor equivalente a 19 cêntimos). Foi apanhada... e humilhada pelo padeiro perante todos durante mais de uma hora... Foi para casa e suicidou-se.

Que mágoas trazia consigo esta rapariga chinesa para chegar a este ponto? Que possibilidades tinha ela num país como a China onde as mulheres são discriminadas e maltratadas diariamente? O que é que a agarrava à vida senão a tentativa de sobreviver num mundo cruel?... Este caso não é único nem raro no mundo. E leva-me a questionar.

Que mundo é este em que vivemos, onde se desperdiçam toneladas de comida diariamente, onde os patrões obrigam os empregados a deitar fora comida do dia que não foi vendida (como fazem muitos estabelecimentos que conheço) em vez de matar a fome a quem precisa?

Que mundo é este em que os "ideais de beleza" levam raparigas e rapazes a recusar a comida e a morrer à fome, e onde há quem tenha que roubar para comer e sobreviver?

Que mundo é este onde a riqueza está cada vez mais concentrada em alguns e em que os pobres são cada vez mais? E onde os direitos humanos, das mulheres e das crianças não são respeitados?

Que mundo é este onde diariamente morrem muitos homens, mulheres e crianças à fome, onde milhões correm o risco de morrer à fome e onde outros milhares morrem por complicações de comer em demasia?

Que mundo é este onde se avalia as capacidades duma pessoa pela raça, pelo sexo, pela religião (ou ausência desta), pela aparência, pelo nível económico e pelo país a que pertence?...

O mundo não é apenas a Europa e os EUA. Os países não são "bons e maus" pois em todos os países existem "bons e maus". Assim como os muçulmanos não são todos terroristas fundamentalistas, muitos cristãos não são benevolentes e muitos judeus são ainda mais fundamentalistas. E nos países de "3º Mundo" existem pessoas tão capazes como nos do "1º Mundo", apenas não têm acesso aos mesmos meios, graças ao Capitalismo, às guerras e às desigualdades sociais.


O mundo não é apenas o que vemos na TV. O mundo é muito mais do que isso e devemos tentar encontrar respostas pelas nossas próprias mãos.

QUE FUTURO TEREMOS SE NÃO ENCONTRARMOS UMA MANEIRA DE VIVER EM HARMONIA E EQUILÍBRIO?

publicado por LadyArwen às 11:25

link do post | Comentar | Adicionar
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Contra o radar no Pico do Areeiro: abaixo-assinado!



To:  Governo Regional da Madeira, Governo de Portugal

Não queremos o radar na Madeira!


O Pico do Areeiro e o Pico Ruivo são as duas maiores elevações da Ilha da Madeira, com respectivamente 1800 e 1861 metros.

O Pico Ruivo não é acessível de carro, e no Pico do Areeiro o Governo quer implantar uma estação de radar com fins militares.

O Pico do Areeiro é um dos locais mais visitados de toda a Ilha da Madeira, quer por residentes quer por turistas, devido às suas vistas espectaculares.

O projecto implica o desvio da parte inicial da vereda que liga o Pico do Areeiro ao Pico Ruivo – um dos mais famosos e espectaculares percursos pedestres da ilha – de forma a permitir a construção da estação, que irá ocupar uma área de 200 a 300 m2 com uma construção de 27 metros de altura. Toda a área ficará sujeita a servidão militar.

Em consequência, o miradouro do Pico do Areeiro vai igualmente ser desviado, e assim deixaremos de ter acesso ao ponto mais elevado, que ficará reservado para o radar e estruturas de apoio. O ruído permanente será mais um elemento negativo, pondo fim ao silêncio e ao sossego do local. As radiações emanadas serão outra potencial ameaça à saúde pública. Igualmente a flora endémica a fauna do local estarão ameaçadas e é absolutamente necessário preservar esse património natural.

A duvidosa utilidade do radar não compensará nunca a destruição deste local único.

Está em causa não só a qualidade de vida e o direito ao usufruto do Pico do Areeiro pelo povo madeirense, como também a manutenção de uma das principais atracções turísticas da Madeira.


O miradouro do Pico do Areeiro é bonito com sol, com nuvens, com neve, com lua ou com estrelas.

Nós, madeirenses, queremos salvaguardar a nossa paisagem e a nossa qualidade de vida – e o nosso turismo!

Nós abaixo assinados não queremos o radar na Madeira!


 

Sincerely,


The Undersigned - PARA ASSINAR O ABAIXO-ASSINADO CLICAR AQUI

publicado por LadyArwen às 15:12

link do post | Comentar | Adicionar
Sábado, 19 de Maio de 2007

O lado lunar - uma reflexão



A vida é feita de alegrias e tristezas, de boas surpresas e desilusões, de escolhas certas e erradas, de perguntas e respostas. Por vezes, sentimo-nos perdidos no meio desse labirinto, sem saber bem por onde seguir e o que fazer. Nem tudo é "preto e branco", quase tudo varia entre muitos tons de cinzento...

Todos temos um lado bom, "solar", e um lado mau, "lunar". Todos, sem exepção alguma. Ninguém é "melhor ou pior" que ninguém. Em algumas alturas, mostramos mais uma face do que outra, dependendo do que sentimos. Mas será que devemos tentar eliminar o "lado lunar", ou será que esse tem uma função?

Quando nos deixamos dominar totalmente pelo "lado lunar", acabamos transmitindo para os outros uma carga de energia negativa, exercendo o "poder" de forma errada, atacando deliberadamente os outros só para não assumir as nossas fraquezas, controlando e desconfiando dos outros, provocando, difamando e ofendendo os outros, chegando por vezes a recorrer à mentira. Descarregando as nossas frustrações em cima de todos, humilhando-os quando somos chamados à atenção.

Todos temos esse lado obscuro, e exercemos esses comportamentos numa ou noutra altura da nossa vida. Mas quando esses comportamentos deixam de ser pontuais e tornam-se sistemáticos, algo está errado... e é em nós, não nos outros.

Nesse caso, tendemos a não "enxergar" os nossos defeitos, mas estamos sempre prontos a apontar o dedo a outros, de forma quase sempre injusta. Tendemos a não fazer auto-crítica e a não reflectir sobre os nossos erros, mas estamos sempre a criticar os outros, "por ter cão ou por não ter". Não gostamos de ser discriminados por uma ou outra razão, mas muitas vezes, sem que nos apercebamos ou propositadamente, discriminamos os que nos rodeiam. Queremos sempre que nos compreendam e nos perdoem, mas guardamos rancor quando alguém nos magoa.

Então o que devíamos fazer com este "lado lunar"?... Devíamos permitir que ele nos deixe "ir ao fundo", deixar sentir as nossas tristezas, os nossos medos, as nossas dores, sem camuflá-los, deixar que a escuridão nos permita olhar para dentro e não "respingar negativismo" para os que nos rodeiam. De certa forma, controlá-lo mas sem guardar para dentro o que nos preocupa. Tentar fazer escoar a carga negativa com o mínimo de danos e com o máximo de auto-conhecimento. Libertar-nos de ódios e rancores que nos corroam por dentro.

Tudo isto pode ser fácil de perceber, mas é sempre difícil de pôr em prática e leva muito tempo. Porque, infelizmente, estamos diariamente a ser bombardeados por más notícias e por muitas pessoas que utilizam o seu "lado lunar" como uma máquina de sugar energia dos outros, os chamados "vampiros energéticos", seja através dos meios de comunicação, seja pessoalmente.

E tudo isto vai criando revolta dentro de nós, levando-nos a cometer injustiças. E preocupamo-nos em "ripostar", quando o que temos que aprender é a "dar a volta por cima", mostrar que estamos bem, seguir com a nossa vida, valorizar quem gostamos e, acima de tudo, evitar ser injusto. Apenas ignorando aqueles que nos querem mal. "Ignorando os ignorantes"... Deixar entrar a luz, a bonança após a tempestade e tirando lições de tudo. Com mais sabedoria, com a consciência leve e tranquila, saberemos enfrentar melhor os obstáculos que forem surgindo. E seremos felizes.


Porque quem se deixa dominar pelo lado lunar, não é uma pessoa feliz. Não se sente realizada. Corre o risco de se tornar para sempre uma pessoa amarga, isolada, queixosa e incapaz de amar, ampliando qualquer sofrimento que possa ter.


"O medo conduz à raiva, a raiva conduz ao ódio, e o ódio... leva ao sofrimento." (Yoda)

Dedico esta reflexão a algumas pessoas que encontrei ao longo da vida mas cujos nomes prefiro não enumerar, por uma questão de respeito, apesar de não o terem tido comigo nem com as pessoas que me são queridas.
Tags: , ,
publicado por LadyArwen às 23:15

link do post | Comentar | Adicionar

.Pesquisar neste blog

 
QUEM SOU: Joana Martins

ASTROLOGIA: Aquário com ascendente em Caranguejo

COMO SOU: Irreverente, obstinada, polémica, mas ao mesmo tempo calma, pacífica, sonhadora...

SUMÁRIO: Uma idealista que gostaria de viver num mundo muito diferente

.Posts recentes

. Momento musical...

. A comédia nas Eleições Le...

. Momento musical...

. A calmaria do Sol: bonanç...

. O número 9 e a data 9/09/...

. E se a Carolina Patrocíni...

. 11:11

. Earth song

. O mar fala de ti

. Eles falam falam...

.Biblioteca da elfa

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Dezembro 2008

. Maio 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

.Os meus links