Sexta-feira, 3 de Agosto de 2007

O Ego (visto pelos meus olhos)...



Olhando para a nossa vida, apercebemo-nos de que há coisas que não controlamos, muitas mais do que pensamos. Situações inesperadas que surgem, agradáveis ou desagradáveis, que despertam em nós algum tipo de sentimento. Comportamentos nossos e das pessoas que nos rodeiam. Pensamentos que exarcebam ou bloqueiam emoções.

Apercebemo-nos também, a partir de determinada altura, que muitas dessas situações, ou mesmo nenhuma acontece por acaso. Que de cada situação tiramos uma lição. Que estamos sempre a aprender algo com tudo o que se passa. Que aprendemos a ver o mundo com diferentes olhos à medida que ganhamos experiência. Que aprendemos a deixar que as emoções fluam dentro de nós.

Mas, infelizmente, quase tudo o que a nossa percepção alcança passa pela censura imediata da consciência e do ego. Ego este que impede-nos de sentir, pensar e agir livremente. Porque o ego leva-nos a estar sempre ligados, apegados, a algo. Nem que seja a uma falsa auto-confiança, auto-afirmação e segurança, só para podermos nos "defender". Como a necessidade de reconhecimento pelos nossos actos, ou a inevitável impulsividade em responder quando nos atacam ou discordam connosco. A sentimentos que muitas vezes, por serem altruístas e porem os outros em primeiro lugar, toldam-nos o ego e este transforma-os em algo mais desagradável e complexo, quando devia ser tão simples amar. O ego, que por estar intimamente ligado aos nossos medos e apegos, impede-nos de escolher o que é melhor para a nossa viagem. O ego que nos torna insatisfeitos e nos impede de ser felizes na simplicidade das coisas boas da vida e na aceitação de que os maus momentos vão passar e são necessários.

No fundo, o ego dá-nos a ilusão de que controlamos algo. De que podemos mudar outra pessoa, quando isso é impossível e inaceitável. De que devemos reagir quando nos criticam e ofendem, quando isso só irá fortalecer os vampiros energéticos que se alimentam do nosso negativismo e iremos, consequentemente, perder energia vital desnecessariamente. A ilusão de que podemos obter a felicidade ao ter sempre mais, um carro novo, roupas novas, nem que seja para aparentar algo que não somos às pessoas que nos rodeiam, aquela necessidade extrema de afirmação e exibicionismo que muitas pessoas têm, quando deviamos empregar o nosso tempo a canalizar energias para algo que valha a pena, que seja realmente nosso, que esteja entranhado em nós e não seja tão efémero como os bens materiais.

O ego impede-nos de olhar para dentro, de enxergar o que realmente somos e o que fazemos aqui. O ego caminha lado a lado com a intransigência e com a arrogância, e afasta a tolerância e compreensão. O ego diz-nos que podemos controlar a vida e as pessoas, mas nada mais isso é do que uma ilusão que a consciência cria para evitar o sofrimento, que muitas vezes não só nos permite amadurecer como aprender a sentir para se libertar. E ao sentirmos não devemos nos revoltar contra esses sentimentos, que podem ser tristes ou alegres. Essa revolta leva a que entremos em choque com as pessoas que nos rodeiam e que as magoemos, mesmo que não deliberadamente. Aqui está o ego em acção, que nos turva a capacidade de comunicação.

E um dos meus objectivos nesta vida é o de adormecer o ego e deixar simplesmente que as coisas aconteçam e sigam o seu rumo. Libertar-me das coisas que não me servem e que apenas servem àqueles que me querem mal. Largar a teimosia e a ilusão de que sou capaz de convencer alguém de algo que essa pessoa não sente. Parar de julgar as outras pessoas por aquilo que aparentam no momento, pois não posso saber o que sentem. Deixar que as emoções fluam como têm que fluir. Deixar que a vida me dê as respostas de que preciso sem distinguir o que seria melhor ou pior para mim. Aprender sempre, com cada situação, e entender que ninguém é superior a ninguém, e saber quando cortar elos que não me servem mais, e saber quando criar elos verdadeiros. Apenas sentir, saber, pensar... livremente. Os condicionalismos, os rótulos, as classificações... nada mais são do que egos recheados de egoísmo. E isso não interessa a ninguém.

Esta reflexão é pessoal. Se alguém se identifica com ela, é sinal que há alguém que sente como eu. Se não se identifica, é porque vê o mundo de outra maneira, e todas as formas de ver o mundo são necessárias. Isto para dizer que não pretendo chegar a lado nenhum com esta reflexão, não pretendo elogios ou críticas. Apenas senti... e escrevi.
publicado por LadyArwen às 22:49

link do post | Comentar | Adicionar
4 comentários:
De Maria a 4 de Agosto de 2007 às 15:43
Achei muito interessante o texto e sinto que o mesmo diz algo a cada um dos que fazem a mesma reflexão. A minha experiência de vida fez-me aprender a não ser tão impulsiva e a moderar melhor os meus impulsos mas às vezes os Aquarianos são tão naturais que acabam por mostrar aquilo que não quereriam que os outros soubessem mas quando olhamos para trás já não existe" remédio". Mesmo assim a vida é para ser vivida com intensidade e se o ego faz parte dela que seja!
Beijos.
De Miguel a 22 de Setembro de 2007 às 00:44
simplesmente fascinante se todos tivese -mos essa atitude o mundo estaria melhor
De susana a 11 de Setembro de 2007 às 20:50
Simplesmente lindo!
Não acrescentaria nem mais uma palavra.
Disseste tudo, e vejo as coisas da mesma maneira que tu.
Eu jamais conseguiria expressar os meus sentimentos como tu fizeste mas não retiraria nem uma silaba.
Identifico-me com cada palavra e ainda temos muito a aprender. Por vezes magoamo-nos e ferimos o nosso orgulho porque simplesmente o nosso ego falou mais alto e não nos deixou escolher.
Espero que consigas alcançar tudo o que desejas e que encontres novos elos que te adicionem a novas correntes e neles seja traçado o teu destino com base na confiança, felicidade e vigor.
Beijos
De FERNANDA LASTRUCCI a 28 de Abril de 2008 às 22:51
ESTOU ARREPIADA! POIS VC CONSEGUIU EXPRESSAR EM PALAVRAS EXATAMENTE OQ EU ESTOU VIVENDO E PENSO A RESPEITO DO EGO!
ALIÁS, NÃO SÓ NESSE TEXTO COMO EM VÁRIOS OUTROS PERCEBI Q TEMOS UMA MANEIRA SEMELHANTE DE ENXERGAR ESSE PLANO ....
( INCLUSIVE SOBRE OS ESTUDOS DA TRANSFORMAÇÃO EM 2012!)

Comentar post

.Pesquisar neste blog

 
QUEM SOU: Joana Martins

ASTROLOGIA: Aquário com ascendente em Caranguejo

COMO SOU: Irreverente, obstinada, polémica, mas ao mesmo tempo calma, pacífica, sonhadora...

SUMÁRIO: Uma idealista que gostaria de viver num mundo muito diferente

.A Lady Arwen...

.Posts recentes

. Momento musical...

. A comédia nas Eleições Le...

. Momento musical...

. A calmaria do Sol: bonanç...

. O número 9 e a data 9/09/...

. E se a Carolina Patrocíni...

. 11:11

. Earth song

. O mar fala de ti

. Eles falam falam...

.Biblioteca da elfa

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Dezembro 2008

. Maio 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

.Os meus links


visitantes online

Free Site Counters
hit Counter